O Segredo Da Santidade de Maria

É uma tradição católica de longa data que o mês de maio seja dedicado a honrar a Bem-aventurada Virgem Maria.

"Na verdade, um mês em que, nos templos e entre as paredes domésticas, sobe dos corações dos cristãos até Maria a homenagem mais ardente e afetuosa da prece e da veneração. E é também o mês em que mais copiosos e mais abundantes descem até nós, do seu trono, os dons da misericórdia divina."

- Papa Paul VI, Carta Encíclica Mense Maio.

Neste tempo de pandemia, onde o medo e a perda debilitam nosso mundo, onde a tempestade se enfurece e os ventos da incerteza sopram - não há momento melhor do que agora para recorrermos à nossa Bem-aventurada Mãe, Maria Santíssima e invocar sua poderosa intercessão.

Assim como se a escuridão perpétua engolisse a terra, se o sol deixasse de nascer, também a desolação ofuscaria o mundo, se ninguém implorasse a ajuda de Nossa Senhora em tempos de necessidade.

Ela é nossa poderosa mãe, rainha, protetora, esperança, refúgio e a Mediadora de Todas as Graças..

Ela é a "Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés" (Apocalipse 12: 1), que ao dar à luz a Cristo, a Fonte da Vida, também deu à humanidade o dom de uma nova vida.

Nas palavras de São Bernardo de Claraval, "Retira o sol e que será do dia? Perca uma alma a devoção para com Maria, e que será senão trevas"

"Homem, quem quer que sejas, já sabes que nesta vida vais flutuando mais entre perigos e tempestades, do que caminhando sobre a terra. Se não queres ser submergido, não apartes os olhos dos resplendores desta estrela. Olha para a estrela, chama por Maria."

Por que é importante chamar Nossa Senhora?

Nossa Senhora é a filha mais altamente favorecida do Pai, mãe do Filho de Deus e templo do Espírito Santo.

Como Rainha da Misericórdia, ela se dedica à redenção dos pecadores e está constantemente disposta a ajudar os necessitados, os humildes e aqueles que clamam por sua proteção.

Maria é nossa intercessora mais poderosa.

Santo Afonso de Ligório, um grande Doutor da Igreja, conhecido por sua profunda devoção à Maria Santíssima, redigiu a obra-prima "As Glórias de Maria" . Ele escreveu:

    "Ora, se Assuero, por amor a Ester, lhe concedeu a salvação dos judeus, como poderá Deus, cujo amor por Maria é sem medida, deixar de ouvi-la quando pede pelos pobres pecadores, que a ela se recomendam?"

"...Toda súplica sua é como uma lei estabelecida pelo Senhor, para que se use de misericórdia com todos aqueles por quem Maria interceder."

Numerosos santos e teólogos católicos também indicam que aqueles que divulgam as glórias de Nossa Senhora nesta vida têm certeza da salvação na próxima vida. O teólogo francês do século XIII, Ricardo de São Lourenço, declarou que "Nossa Senhora honrará no próximo mundo aqueles que a honram neste".

As Virtudes de Nossa Senhora

Para obter o favor eficaz de Nossa Senhora para que ela seja movida a orar por nós e nos receber sob seu manto, também devemos procurar imitar seu exemplo, praticando as virtudes que ela praticou perfeita e heroicamente em sua própria vida.

Essas virtudes incluem humildade, caridade para com Deus e o próximo, fé, esperança, castidade, pobreza, obediência, paciência e espírito de oração.

Dessas virtudes, a humildade é frequentemente descrita como o 'De todas as virtudes é a humildade o fundamento e a guarda' (Santo Afonso de Ligório) - o alfa e o ômega de todas as virtudes. Mas essa virtude está sob ataque no mundo de hoje. (As Glórias de Maria, Tratado III, As Virtudes de Nossa Senhora, I. A Humildade de Maria, pág. 301/302)

É preciso apenas olhar para as ramificações perigosas da atual era das redes sociais, onde muitos são vítimas do desejo de se tornarem famosos no Instagram, sairem perfeitos em fotos ou ter o maior número de curtidas ou comentários nas mídias sociais. Isso faz com que muitos sejam seduzidos pelo falso fascínio da popularidade e da auto-glorificação.

É tão fácil ser enredado nas garras do orgulho.

Santo Afonso de Ligório relata uma visão poderosa, onde Nosso Senhor mostrou a Santa Brígida duas mulheres:

    "Uma toda luxo e vaidade. Esta - disse ele - é a Soberba. Sobre a outra, disse: Contempla essa que tem a cabeça baixa, que é serviçal para com todos, pensando em Deus unicamente e convencida de seu nada: é a Humildade e chama-se Maria."

   "Deus assim mostrava que sua bem-aventurada Mãe era tão humilde, como se fora a própria humildade."

Como Nossa Senhora, que estava ciente de seu próprio nada e compreendia plenamente a grande majestade de Deus, assim possamos morrer para nós mesmos e viver para exaltar somente a Cristo.

Como Nossa Senhora, que se esquivou da multidão quando Jesus entrou em Jerusalém no Domingo de Ramos e que preferiu seguir o caminho do Calvário ao lado de seu Filho perseguido, assim também nos afastemos do desejo de ser louvado e, em vez disso, abracemos o desprezo.

Como Nossa Senhora, que serviu a Isabel por três meses, assim possamos também viver desinteressadamente e em serviço, colocando as necessidades dos outros antes das nossas.

Práticas de devoção em honra a Nossa Senhora

Apesar do fechamento de igrejas e das restrições para sair em muitas partes do mundo durante esse surto dificultem inegavelmente honrar Nossa Senhora com procissões, visitas a santuários e participação em missas, há outras maneiras de tornar maio um mês Mariano especial .

Santo Afonso oferece muitas devoções possíveis para honrar Nossa Senhora..

Estes incluem recitar regularmente a Ave Maria e o Terço diário, rezar o Ângelus, o Pequeno Ofício da Virgem Maria1 ou outras novenas dedicadas a Nossa Senhora, recitar a Ladainha de Loreto ou Lauretana, jejuar, usar o escapulário, praticar esmolas e recorrer frequentemente à Virgem Maria.

Rezemos para que Nossa Senhora, Rainha do Céu e da Terra, que escolheu viver e morrer pobre, que caminhou pelo caminho da Cruz com seu Filho e experimentou as sete tristezas do Calvário, seja nossa guia e protetora ao atravessar este vale. de lágrimas, particularmente nesta batalha contra o coronavírus.

Original em inglês: ChurchPop


Nota:

 1 - O Pequeno Ofício de Nossa Senhora, também conhecido por Horas Marianas, ou Ofício Parvo de Nossa Senhora (em que parvo provém do latim parvus, "pequeno"), é uma forma abreviada do Ofício Comum de Nossa Senhora na Liturgia das Horas. Consoante os cânones do Breviário, assim se reparte: Matinas: antes da aurora,Prima: às 6 horas, Tércia: às 9 horas, Sexta: às 12 horas, Noa: às 15 horas, Vésperas: ao entardecer e Completas: à noite.