8 Dicas Práticas Para o Mês de Maria

Foi em Roma, no final do século XVIII, uma bela noite em maio. Uma criança pobre reuniu seus companheiros em volta dele e os conduziu a uma imagem de Maria, diante da qual ardia uma lâmpada, como é o costume naquela cidade santa. Lá, essas jovens vozes afinadas cantaram a Litania de Nossa Senhora. No dia seguinte, o pequeno grupo, seguido por outras crianças, reuniu-se novamente aos pés da Mãe de Deus. Depois vieram as mães para se juntar à pequena assembleia. Logo, outros grupos foram formados e a devoção rapidamente se tornou popular. As almas santas, perturbadas pela conduta desordenada que sempre aumenta e se torna mais grave no retorno da agradável primavera, viram nestas práticas crescentes a mão de Deus, e cooperaram com os desígnios da Providência ao aprovar e promover essa nova devoção, como um ato público e solene de reparação. O Mês de Maria foi fundado.[1]

Na verdade, é um mês em que, nos templos e entre as paredes domésticas, sobe dos corações dos cristãos até Maria a homenagem mais ardente e afetuosa da prece e da veneração. E é também o mês em que mais copiosos e mais abundantes descem até nós, do seu trono, os dons da misericórdia divina.[2]

Em nossos tempos, nós, católicos, desejosos de estarmos sempre próximos a Ela, oferecemos à Santíssima Virgem presentes especiais em maio: peregrinações, visitas a igrejas dedicadas a Ela, pequenos sacrifícios em sua honra, períodos de estudo e trabalho caprichoso oferecido a ela e uma recitação mais atenta do Rosário (aqui).

1. Ambientar um lugar

O primeiro é ambientar a casa, o escritório ou o lugar onde alguém se encontre. Há lares ou locais de trabalho católicos que costumam montar um altar, em um lugar especial, com uma imagem ou quadro da Virgem, adornado de flores e tecidos.

No escritório, é possível colocar uma imagem ao lado do teclado ou uma imagem de Nossa Senhora como fundo de tela do computador e também do celular.

2. Leitura sobre a Virgem

Para aprofundar-se mais nas maravilhas que Deus realizou e segue realizando na Virgem, é recomendável ler algumas passagens bíblicas como a Anunciação, o Nascimento de Jesus, a apresentação do menino no templo e Maria aos pés da Cruz.

Por outro lado, um fato que também contém muitas mensagens para o mundo e vem dos lábios da própria Mãe de Deus é a aparição da Virgem de Fátima aos três pastorinhos, cuja festa é celebrado no próximo 13 de maio.

3. Rezar o Rosário

Como se sabe, a oração do Santo Rosário é uma das prediletas da Igreja que a própria Santíssima Virgem ensinou São Domingos de Gusmão a rezar.

Dentro das promessas da Rainha do Rosário, tiradas dos escritos do Beato Alano della Rupe estão: prometo minha especialíssima proteção e grandes benefícios aos que devotamente rezem meu Rosário; a alma que me encomende pelo Rosário não perecerá.

4. Participar de procissões

Um costume que ainda se vive em alguns povos é a oração da aurora, na qual um grupo de fiéis sai em procissão pelas ruas nas primeiras horas com uma imagem da Virgem e invocando o auxílio de Maria com o Rosário, orações marianas e cantos.

5. Receber os sacramentos

Do mesmo modo, não pode haver verdadeira devoção à Virgem se não participar dos sacramentos, especialmente da Reconciliação e da Eucaristia, onde Jesus nos espera com os braços abertos.

6. Realizar obras de Misericórdia

Convencidos do amor de Maria pela humanidade e fortalecidos com as graças sacramentais de nosso Senhor Jesus Cristo, é tempo de sair em ação ajudando, por exemplo, alguma mãe grávida em necessidade ou visitando um asilo de idosos, nos quais sempre há alguma senhora mais velha que se sente sozinha e incompreendida.

7. Realizar apostolado

É importante transmitir esta fé às futuras gerações e se faz muito bem às crianças, adolescentes e jovens falar com eles como a Virgem os ama muito como mãe e ensiná-los a rezar à Mãe de Deus.

8. Dar de presente objetos abençoados

Também se recomenda dar de presente uma Medalha Milagrosa ou o Escapulário da Virgem do Carmo, abençoados por algum sacerdote, para que sempre que virem a imagem, lembrem-se da proximidade da Mãe de Deus e do muito que os estimava quem a deu de presente.

Lembre-se ainda que compartilhar é evangelizar.


[1] Cf. A Carthusian, A Month with Mary, London: Burns and Oates, 1950.

[2] Carta Encíclica "Mense Maio", Papa Paulo VI, 29.04.1965


Fontes: Catholic Link e Acidigital