7 Razões Porque os Anjos da Guarda NÃO São Engraçadinhos, Fofinhos e Empoados Querubins que Flutuam em Nuvens

Escrito por Becky Roach

Com que frequência você pára para refletir sobre a benção de ser dotado com um anjo para nos guiar e nos proteger? Como crianças, muitos de nós rezamos a oração do Anjo da Guarda, mas, como adultos, tendemos a esquecer a importância e o poder que os anjos podem ter em nossas vidas.

A espiritualidade da Nova Era deixou muita gente confusa sobre o que os anjos são, como podemos nos comunicar com eles e o poder que eles têm sobre nossas vidas. É importante saber o que a tradição da Igreja Católica diz sobre os Anjos da Guarda.

Eis aqui uma lista de coisas que você deve saber sobre os Anjos da Guarda para evitar que você siga crenças equivocadas.

7 Razões Porque os Anjos da Guarda NÃO São Engraçadinhos, Fofinhos e Empoados Querubins que Flutuam em Nuvens


1. Eles são reais.

©Giovanni Gerolamo Savoldo [Public domain], via Wikimedia Commons
©Giovanni Gerolamo Savoldo [Public domain], via Wikimedia Commons

A Igreja Católica não inventou do nada os Anjos da Guarda, só para ajudar crianças pequenas a se sentirem seguras à noite. Os anjos da guarda são reais.

"A existência dos seres espirituais, não-corporais, a que a Sagrada Escritura habitualmente chama anjos, é uma verdade de fé. O testemunho da Escritura é tão claro como a unanimidade da Tradição." (Catecismo da Igreja Católica 328).

Existem inúmeros exemplos de anjos em toda a Escritura. Eles guardam a a todos, desde pastores até o próprio Jesus.

"Quando tentado invoque seu anjo. Ele deseja ajudar você mais do que você deseja ser ajudado! Ignore o diabo e não tenha medo dele; ele treme e foge à vista do seu anjo da guarda ". (São João Bosco)

2. Todos nós temos um.

©Franceschini, Marcantonio via Wikimedia Commons
©Franceschini, Marcantonio via Wikimedia Commons

"Ao lado de cada fiel está um anjo como protetor e pastor para conduzi-lo à vida" " (São Basílio)

Os anjos da guarda não são algo que temos que compartilhar. Eles são tão valiosos para o nosso bem-estar espiritual que Deus nos abençoou a cada um com o seu próprio anjo. "Grande é a dignidade das almas, quando cada uma delas, desde a hora de seu nascimento, tem um anjo destinado para sua custódia!". (São Jerônimo)

3. Ele nos levar ao Céu (Se nós lhes permitirmos).

©Alexander Louis Leloir via Wikimedia Commons
©Alexander Louis Leloir via Wikimedia Commons

"Não são todos os anjos espíritos ao serviço de Deus, que lhes confia missões para o bem daqueles que devem herdar a salvação?" (Hebreus 1,14)

Nossos Anjos Guardiões nos protegem do mal, nos ajudem na oração, nos conduzem a escolher o bem e nos representam diante de Deus. Eles são capazes de agir sobre nossos sentidos e nossa imaginação, mas não sobre a nossa vontade. Eles não podem escolher para nós, mas nos encorajam de todas as maneiras possíveis para escolher o que é verdadeiro, bom e belo.

4. Eles nunca nos abandonam.

©Bernardo Strozzi via Wikimedia Commons
©Bernardo Strozzi via Wikimedia Commons

"Queridos amigos, o Senhor está sempre próximo e ativo na história humana, e nos segue com a presença única de Seus anjos, que hoje a Igreja venera como "Guardião", ou seja, aqueles que ministram o cuidado de Deus por cada homem ... Desde o início até a morte, a vida humana é cercada por sua constante proteção." (Papa Emérito Bento XVI)

Não há necessidade de desesperar ou sentir-se sozinho porque há anjos caminhando conosco para cuidar de nossas almas em todos os momentos. Nem mesmo a morte nos separará do nosso anjo. Eles permanecem do nosso lado constantemente na terra e permanecerão conosco no céu.

5. Seu Anjo da Guarda não é seu bisavô.


© Ludovico Carracci via Wikimedia Commons
© Ludovico Carracci via Wikimedia Commons

Ao contrário da crença popular e do que muitas vezes podemos dizer para consolar aqueles que perderam um ente querido, os anjos não são pessoas que morreram. Os anjos são criaturas espirituais com uma inteligência e uma vontade criada por Deus para glorificá-Lo e servi-Lo por toda a eternidade.

6. Dê nomes para seus animais, não para seu Anjo da Guarda.

©Guido Reni  via Wikimedia Commons
©Guido Reni via Wikimedia Commons

"Deve-se também desencorajar a prática de dar os nomes particulares aos Anjos, exceto Miguel, Gabriel e Rafael, que estão contidos nas Escrituras.". (Directorio sobre La Piedad Popular y La Liturgia 271)

7. Eles não querubins bonitinhos e fofinhos que flutuam em Nuvens e tocam harpas


©”Ángel de la Guarda”. Licensed under Public Domain via Commons
©”Ángel de la Guarda”. Licensed under Public Domain via Commons

"Cristo é o centro do mundo dos anjos (angélico). Estes pertencem-Lhe: 'Quando o Filho do Homem vier na sua glória, acompanhado por todos os [seus] anjos...'" (CIC 331)

Os Anjos são superiores ao homem porque, embora estejam aqui para nos servir, estão constantemente na presença de Deus. Eles são dotados de muitos poderes e capacidades espirituais que não são dados aos seres humanos. Não pense em seu anjo como se fosse um personagem de desenho animado. Eles estão ao seu lado para protegê-lo, defendê-lo e guardá-lo.

Você pode pedir ao seu Anjo da Guarda para interceder em seu nome - e você deveria fazer isso! Muitos desconhecem a ajuda que recebemos por meio dessas criaturas espirituais. Lembre-se, nosso Pai celestial quer fazer tudo o que Ele puder para nos ajudar a passar a eternidade em Seu Reino. Por isso, devemos escolher usar tudo o que Ele nos fornece, a fim de obter plenamente as graças necessárias para entrar no Céu. Permita que seu Anjo da Guarda o guie mais profundamente na plenitude da misericórdia, do amor e da bondade de Deus.

Você se surpreende com os favores explícitos que seu Anjo da Guarda lhe tem? Mas você não deveria se surpreender, foi por isso que o Nosso Senhor o colocou ao seu lado.

Procurando se aprofundar no estudo dos Anjos? Sugerimos que visite o site da Obra dos Santos Anjos.

- Original em inglês: https://catholic-link.org/7-reasons-why-guardian-angels-are-not-cute-concocted-chunky-cherubs-that-float-on-clouds/