100 Anos da Milícia da Imaculada

27/02/2018

Em 2017 comemorou-se o centenário da fundação da Milícia da Imaculada (MI), a principal obra apostólica de São Maximiliano Kolbe e para cujo sustento idealizou diversas iniciativas de comunicação que o converteram no célebre evangelizador e promotor da devoção à Santíssima Virgem.

O surgimento da MI resultou principalmente do desejo de salvar almas, mas também da necessidade de seu tempo, quando se finalizou a Primeira Guerra Mundial, se jogaram as sementes da Revolução de Outubro e se intensificaram as atividades anticlericais da maçonaria. Por outro lado, a Mãe de Deus em Fátima revelou mistérios e chamou à conversão. O Padre Kolbe convocou um pequeno grupo de religiosos para iniciar um movimento aberto a todos os fiéis comprometidos a uma devoção total à Santíssima Virgem.

Inspirado pelo espírito missionário, São Maximiliano fundou na Polônia a "Cidade da Imaculada": Niepokalanow, dedicada por inteiro à promoção da devoção através de publicações como o "Cavaleiro da Imaculada" que atingiu um sucesso estrondoso.

A Milícia da Imaculada ainda está em desenvolvimento. Existe em cerca de 50 países. Estima-se que, desde a sua fundação até hoje, mais de 4 milhões de pessoas foram registradas no mundo, incluídos por volta de 2 milhões na Polônia. Há vinte anos, a Igreja reconheceu os Cavaleiros da Imaculada como uma associação pública, universal e internacional de fiéis e aprovou seus Estatutos".

"Nos tempos atuais, a cavalaria aparece como uma espécie de antídoto contra todo tipo de conflitos e escravidões da alma humana. A ideia dos Cavaleiros da Imaculada Conceição foi incluída no chamado "Dyplomiku" e no ato de oração de devoção à Imaculada. Aceitar estes conteúdos e colocá-los em prática nos moldará no caminho de Maria Imaculada".

                                                                   ~ Carta Pastoral dos Bispos da Polônia

Baseado na publicação de Gaudium Press